Cientistas da Universidade de Quioto, no Japão, desenvolveram um algoritmo que consegue identificar imagens da mente humana. De acordo com um estudo pré-divulgado na plataforma bioRxiv, a inteligência artificial se mostrou capaz de analisar sinais elétricos do cérebro de participantes da pesquisa e determinar quais imagens cada indivíduo estava observando ou imaginando.

Para chegar a esse resultado, o sistema contou com redes neuronais artificiais, que aprenderam a “pensar” como um cérebro humano, por meio de simulações. Comparando 50 fotografias distintas e o resultado das ressonâncias magnéticas obtidas do cérebro de cada observador, a rede neuronal desenvolvida pela equipe científica conseguiu interpretar o pensamento humano.

O algoritmo foi capaz de reproduzir as imagens observadas, entre corujas, vitrines, caixas de correio vermelhas e aviões via formas artificiais, que relembravam as originais. Segundo os autores do estudo, isso significa que o modelo reconstrói ou gera imagens por meio da atividade cerebral e não simplesmente elabora uma cópia.

Comentários

Comentários

Share.