Experiência feita em laboratório poderá ser aplicada em tecnologias de diagnóstico no futuro.

A revista Nature publicou recentemente um estudo de um grupo de cientistas da Universidade do Kansas, EUA, que conseguiu criar um buraco negro molecular utilizando raios X ultrapoderosos.

Artem Rudenko e Daniel Rolles, responsáveis pela pesquisa, utilizaram a máquina de raios X mais potente do seu gênero e conseguiram fazer com que a energia disparada em um fragmento do tamanho de uma unha absorvesse os elétrons dos átomos circundantes, assim como um buraco negro faria com a matéria próxima ao seu horizonte de eventos.

black hole portal - Cientistas criam buraco negro na terra

“À medida que essa luz de raios X chega a uma molécula, o átomo mais pesado, o iodo, absorve algumas centenas de vezes mais de raios X que todos os outros átomos”, explicou Rudenko. Dessa forma, a maioria de seus elétrons é arrancada dele, o que cria uma carga positiva enorme.

Essa carga positiva atrai os elétrons dos átomos de outras moléculas, e o ciclo se repete até a molécula explodir.

Os cientistas acreditam que a pesquisa servirá para minimizar o impacto das tecnologias de diagnóstico que utilizam raios desse tipo.

Comentários

Comentários

Share.