Provavelmente seus pais passaram a vida toda te falando que “o seu umbigo não é o centro do Universo”, e eles podem estar errados.

Não no sentido amplo da coisa, é claro, mas sim de um microuniverso, habitado por milhares de espécies microscópicas numa verdadeira “selva” biológica. Ou, ao menos, é assim que os cientistas do Belly Button Diversity Project (ou “Projeto de Diversidade do Umbigo) vêem as coisas. Isso porque, motivados a descobrir quanta vida havia nesses esquecidos locais (principalmente na hora do banho), decidiram analisar as áreas de 60 indivíduos. Para sua surpresa, foram encontradas 2.368 espécies de bactérias, 1.458 completamente novas para a ciência.

780w - O universo no seu umbigo

O número por umbigo variou em torno de 29 a 107 espécies, a maioria tendo 67. Fora isso, a maioria dos tipos não foi encontrada em mais de um participante ao mesmo tempo, exceto por espécies dominantes (em torno de 8 delas), que foram encontradas em quase todos.

61192.ngsversion.1421961685985.adapt .1900.1 1 - O universo no seu umbigo

Ou seja, apesar das mesmas espécies dominarem a maior parte dos umbigos, populações menores e exóticas também podem ser encontradas. É claro que a descoberta é fascinante, mas não para por aí: para tal quantidade fosse registrada (e justificando os mais de 1000 tipos de vida ainda não catalogados até a experiência), bactérias exóticas se mostraram presentes nos umbigos.

img 3 - O universo no seu umbigo

Algumas delas apenas presentes no solo do Japão, por exemplo, ou em geleiras glaciais e fontes termais, o que nos leva à questão: como diabos elas conseguiram parar no umbigo de alguém, e, mais que isso, sobreviver?

Comentários

Comentários

Share.