Ela era a maior atração turística do Hemisfério Sul e chegou a ser considerada a oitava maravilha do mundo: pelas esplanadas rosa e branca do lago Rotomahana, na Ilha Norte da Nova Zelândia, a água formava piscinas naturais que desciam em cascatas até cair no lago. Foi assim até que, em 1886, a erupção de um vulcão do Monte Tarawera as enterrou debaixo da lama.

Hoje, 131 anos depois, dois pesquisadores afirmam ter reencontrado o local a aproximadamente 15 metros debaixo do solo. Rex Bunn, um dos pesquisadores, disse que, em meados do século XIX, “muitos viajantes percorriam milhares de quilômetros, do Reino Unido, Europa e América, para ver as esplanadas”.

Sascha Noldenm, outra pesquisadora, afirma que as esplanadas não foram destruídas nem se perderam no fundo do lago, como afirmavam alguns estudos anteriores. Em vez disso, estariam enterradas perto do litoral. Ela chegou a essa conclusão após comparar mapas topográficos da época com mapas atuais.

octava maravilla del mundo - Oitava maravilha do mundo é encontrada depois de 131 anos

Se conseguirem fazer uma escavação, então será possível restaurar o local para que o mundo moderno possa apreciar novamente a oitava maravilha do mundo.

Comentários

Comentários

Share.