O telefone particular do ditador alemão Adolf Hitler vai à venda. Vermelho e levemente queimado, objeto esteve sob a posse de Ranulf Rayner, filho do Brigadeiro Ralph Rayner, primeiro aliado não-soviético a entrar em Berlim, em 1945. O preço estimado para o leilão é de cerca de R$ 1,6 milhão.

Gravado com o nome do líder político e brasão da Alemanha nazista, o telefone era utilizada por Hitler, de seu escritório, para dar ordens diretas a seus subordinados. Ordens essas que incluíram o estabelecimento dos campos de concentração, onde milhões de judeus morreram, e de táticas de guerra que resultaram no conflito mais letal da história da humanidade.

2c70d279d9b5127d8d40a70ff3990ffa XL - Telefone usado por Hitler para ordenar crimes de guerra será leiloado

A Ralph, que chegou após os soldados soviéticos tomarem a capital alemã para as forças aliadas, foi oferecido também o telefone de Eva Braun, amante do chanceler. Ele conta que escolheu o de Hitler por gostar mais da cor vermelha. Morto em 1977, o brigadeiro da Força Aérea britânica passou a posse do artefato ao filho. Ranulf, hoje idoso, decidiu que era o momento de tornar pública a existência da relíquia.

Da marca alemã Siemens, o telefone transmitiu diversas chamadas que levaram a crimes de guerra, incluindo a execução por traição do então cunhado do ditador, o general Hermann Fegelein. Durante o regime de Hitler, mais de 40 mil pessoas foram sentenciadas à morte.

12b7a5b6da9b41f8396fb79ee6d574d5 - Telefone usado por Hitler para ordenar crimes de guerra será leiloado

As ordens de Hitler, que foram dadas nesse telefone, são história, lições que nunca devemos esquecer, afirmou Ranulf.

Comentários

Comentários

Share.